O gás liquefeito de petróleo é seguro e pode ser usado com tranquilidade para aplicações residenciais, comerciais ou industriais nas mais diversas necessidades. No entanto, o uso inadequado - como a instalação de “gambiarras” - ou mesmo a aquisição de botijões clandestinos pode acarretar acidentes, como vazamentos e explosões.

Mas afinal, botijão de gás explode ou não? Costumamos ouvir e ler notícias falando que botijão de gás pode explodir, mas isso é real ou mito? Saiba mais!

O que realmente ocorre com o botijão de gás

Botijão de gás explode? Primeiro, vamos entender qual é o caminho do GLP até o fogão. Dentro do botijão ele está em estado líquido, e, logo que entra em contato com o ar, passa ao estado gasoso, tornando-se um gás inflamável. Essa característica é que permite que o GLP seja um combustível, ou seja, transforme-se em chama para o preparo de alimentos ou para o aquecimento da água, entre tantos outros usos.

Em condições normais, ou seja, na ausência de vazamentos, o GLP produz fogo de forma totalmente segura. No entanto, se houver vazamento em um ambiente fechado - como na cozinha, por exemplo - o gás preenche todo o ambiente, e apenas uma pequena faísca pode gerar incêndio e até mesmo explosão.

Já o botijão em si, o recipiente que abriga o GLP, é absolutamente seguro e não explode, exceto quando submetido a altas temperaturas. Se houver um incêndio por conta de um vazamento, por exemplo, a temperatura do local subirá muito, a pressão interna do botijão com GLP aumentará, e aí sim pode ocorrer a explosão do recipiente por conta do derretimento do material.

No dia a dia, não há nenhum perigo de explosão do botijão. É preciso apenas fazer o teste de vazamento assim que instalar um novo vasilhame, e sempre seguir as recomendações de instalação e uso.