Sempre falamos sobre dicas de como economizar gás de cozinha, garantindo dessa forma o máximo de aproveitamento do uso do gás liquefeito de petróleo no preparo de deliciosas receitas do dia a dia. No entanto, existem alguns mitos sobre economia de gás que, além de não funcionarem, podem colocar em risco a segurança da casa e dos moradores. Também existem alguns detalhes simples que podem acabar fazendo o gasto de gás ser maior. Confira!

Deitar o botijão de gás

Além de não fazer o gás render mais, como muitos acreditam, deitar o botijão pode ser perigoso. O gás presente dentro do vasilhame é liquefeito, como seu próprio nome indica, e quando o botijão é inclinado esse líquido pode vazar, o que aumenta o risco de explosões. A posição correta do recipiente é na vertical, em pé, sem inclinações.

Usar o queimador incorretamente

Utilizar uma panela pequena em um queimador - ou boca - grande aumenta o gasto de gás. Isso porque a chama não fica contida exatamente abaixo do recipiente que vai ao fogo. Além disso, pode haver uma impressão de que essa atitude acelera o processo de cozimento, mas colocar a panela correta no queimador adequado garante o cozimento no tempo certo sem gastos a mais.

Abrir muito o forno

Economizar gás e abrir o forno toda hora durante o preparo de alimentos definitivamente são coisas que não combinam! Se não for recomendado na receita do preparo, evite a abertura constante, pois o calor escapa e é necessário mais gás para manter a temperatura, podendo influenciar na duração do gás de cozinha.

Não lembrar das panelas de pressão

As panelas de pressão são grandes aliadas da agilidade e economia na cozinha. Como preparam o alimento com muito mais rapidez, tomam menos tempo e também consomem muito menos gás.