O aquecedor de água é um equipamento que proporciona bem-estar e conforto aos moradores da casa. Para que todos aproveitem ao máximo a praticidade oferecida pelo aparelho, é importante estar atento a algumas dicas simples antes de adquirir um novo aquecedor.

Estrutura e instalação dos aquecedores de água

Em construções mais novas, é comum que os apartamentos já tenham estrutura adequada para receber o equipamento. Em casas ou apartamentos que ainda não tenham esta adequação, é preciso contratar uma empresa especializada para verificar o que será necessário para a nova instalação.

Antes de efetuar a compra, é necessário calcular quantas torneiras e duchas receberão o aquecimento. Além disso, o chuveiro precisa ser compatível com o aparelho. Abaixo, exemplos da capacidade dos aquecedores de água:

  • Modelo 8 litros: atende as necessidades de um chuveiro.
  • Modelo 10 a 15 litros: indicado para um banheiro que contenha um chuveiro e uma torneira
  • Modelo 22 a 26 litros: atende em média duas duchas de até 10 litros de vazão.
  • Modelo 30 a 37 litros: atende em média três banheiros com duchas de no máximo 10 litros de vazão.

Existem no mercado aquecedores por acumulação, em que o aquecimento é feito em um reservatório antes de chegar ao ponto de uso (duchas ou torneiras), e são normalmente indicados para grandes volumes de água, e também os aquecedores por passagem, que esquentam a água no momento em que a torneira ou chuveiro são acionados, e não requerem um reservatório de acumulação.

Os aquecedores de passagem funcionam com exaustão natural, ou seja, os gases resultantes da combustão saem diretamente pelas chaminés. São adequados para utilização em áreas de serviço. Dividem-se em modelos com chama-piloto, que permanece ligada durante o tempo de uso do aparelho, e com acendimento automático, que funciona com pilhas comuns. Ambos não pedem o uso de energia elétrica.