Para uma venda segura de botijões de gás contendo GLP, os revendedores precisam observar um conjunto de regras importantes, principalmente quando o assunto é o manuseio seguro dos recipientes contendo gás liquefeito de petróleo. Abaixo, reunimos algumas informações essenciais para as revendas, abordando desde a instalação do botijão até alguns procedimentos em caso de acidentes.

Características do GLP

O GLP é inflamável, incolor, não é tóxico, é mais pesado que o ar, não é corrosivo, tem alto poder calorífico, é menos poluente e inodoro - seu cheiro característico é obtido através da adição de uma substância específica derivada do enxofre.

Volume de segurança

O recipiente que abriga o gás liquefeito de petróleo comporta um limite máximo de 85% de fase líquida e 15% de fase vapor, que é o espaço de segurança, para suportar adequadamente em casos de elevação de pressão interna.

Regulador de pressão

O regulador de pressão deve trazer gravado no corpo a norma e a data de fabricação. A mangueira deve conter nome do fabricante, norma de fabricação, pressão de trabalho e indicação para qual produto ela deve ser usada.

Substituição do botijão

Antes de iniciar a substituição do botijão nas residências ou comércios, o atendente deve verificar o recipiente a ser trocado com relação a vazamentos, furos, defeito na válvula, rosca danificada, etc. É importante também conferir o prazo de validade da mangueira e do regulador - e comunicar o cliente caso haja algum problema, bem como o comprimento da mangueira (0,80m à 1,25m).

Vazamentos

Sempre faça o teste de vazamento com sabão, nunca com isqueiro ou fósforo, e jamais use ferramentas para retirada ou colocação do regulador de pressão do vasilhame. Caso haja a presença de vazamento na conexão do cone borboleta, retire o anel de vedação da válvula com a ferramenta específica para isso, faça a substituição por um novo e recoloque o cone borboleta na válvula de consumo.

Se o vazamento for detectado no pino da válvula, retire o recipiente para um local arejado, verifique a ausência de fontes de ignição ou de chamas próximas, e faça a substituição do pino conforme as indicações técnicas.

Em caso de vasilhame com furos, vazamento na rosca da válvula de consumo, vazamento no plug fusível ou na solda, há sempre a necessidade de acionar a assistência técnica. Caso haja ar no recipiente, o botijão deve ser identificado, substituído e devolvido à base de distribuição.