Ir para o conteúdo

GLP - O Gás Limpo e Sustentável

O GLP é bom para o seu negócio. Sustentável para o meio ambiente.

Foto de 3 chamas de fogão acesas com as chamas bem azuis.

Ao utilizar o GLP, você estimula a produção de energia mais limpa, e poupa recursos naturais.

O uso do GLP seja em sua residência, empresa ou condomínio também é sinônimo de economia, pois além de possuir maior poder calorífico, o GLP é eficiente e tem baixo impacto ambiental.

E não é só isso: a facilidade de armazenamento, a aplicação no dia a dia e o transporte permitem o fornecimento de gás mesmo nos lugares mais longínquos e para diversas finalidades (cozinhar, iluminar, refrigerar e muito mais).

Confira as vantagens de usar o GLP

Ícone mapa do Brasil

NÃO QUEBRA A RUA

Como não necessita de construção de gasodutos ou redes de distribuição, o GLP chega às regiões mais remotas, rurais ou urbanas. Dada a apresentação do GLP em recipientes, vasilhames, cilindros e botijões específicos, não é necessário realizar obras para instalação e utilização.

Ícone de uma chama de fogão.

RENDE MAIS

O GLP tem alto poder calorífico, o que o torna uma fonte de energia bastante econômica.

Ícone de moedas com uma tarja de bloqueio na frente.

SEM TAXA MÍNIMA

Não é necessário pagar taxas mensais ou mesmo anuais para instalar e utilizar o GLP. A comercialização em botijões garante total liberdade de escolha de compra no que diz respeito à volume, quantidade e periodicidade de consumo. Sem assinaturas, sem concessionárias e sem burocracia.

Ícone de um relógio com um escrito "24 horas".

LIBERDADE DE ESCOLHA

Ao optar pelo GLP, você escolhe um sistema que não agride o meio ambiente, dispõe de várias distribuidoras de gás, e decide com qual quer trabalhar.

Ícone de uma nuvem com o escrito "CO2" centralizado embaixo.

LIMPO

Os produtos da queima do GLP podem ser usados em contato direto com alimentos e artigos como cerâmica fina, sem nenhum prejuízo à pureza e à qualidade desses e outros produtos, apresentando baixo índice de emissão de gases do efeito estufa. O GLP não contamina os mananciais de água nem o solo, e seu consumo evita a queima de milhões de árvores no Brasil e no mundo.

Ícone de uma estrela dentro de um círculo com várias setas saindo para todas as direções.

VERSÁTIL

O GLP pode ser usado em residências, e seu uso mais comum é na cozinha, para o preparo de alimentos. Mas também pode ser aplicado no aquecimento de ambientes (calefação) e em chuveiros (aquecedor a gás).

De onde vem o GLP?

Quem utiliza o gás de cozinha em sua residência ou em sua empresa/comércio, muitas vezes nunca parou para pensar sobre sua origem e todo o seu processo de extração. Descubra como funciona essa cadeia de produção que faz com que o gás chegue ao seu botijão e/ou cilindro:

3 fotos juntos sendo a primeira na parte de cima de uma base de petróleo no meio do mar, com vários canos amarelos e um céu azul ao fundo. A segunda que está abaixo no canto esquerdo mostra botijões empresariais, brancos com o logo Ultrasystem plotado.A terceira, que está localizada na parte inferior do lado direito, mostra um botijão visto de lado, azul com o escrito "Ultragaz

Mas de onde vem o gás de cozinha? O gás GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), é obtido de duas formas: a primeira, e mais comum, decorre do refino do petróleo. A segunda, em escala reduzida, acontece a partir do processamento do gás natural. No refino de petróleo, o GLP é obtido na parte alta da torre de destilação, após a retirada dos óleos combustíveis, a gasolina, o querosene, o diesel e a nafta.

Geralmente comercializado em botijões, o GLP está disponível em vasilhames de diferentes tamanhos para atender a todos os tipos de clientes. É transportado na forma líquida sob pressão e consumido na fase vapor na grande maioria das aplicações.

O GLP, formado pela mistura dos gases propano e butano, é inodoro, ou seja: não tem cheiro. Por isso, por segurança, recebe um composto a base de enxofre e de forte odor chamado Mercaptana. Essa substância caracteriza o odor do GLP, que permite a percepção de vazamentos caso estes ocorram.

Siga a Ultragaz nas Redes Sociais